Desperdício: a importância de combatê-lo em sua indústria

 

WhatsApp Image 2019-12-17 at 00.17.54 (1).jpeg

De acordo com a Organização das Nações Unidas para a Alimentação e a Agricultura (FAO), agência especializada do Sistema ONU que trabalha no combate à fome e à pobreza por meio da melhoria da segurança alimentar e do desenvolvimento agrícola, 54% do desperdício de alimentos no mundo ocorre na fase de produção, que é composta pela manipulação, pós-colheita e pela armazenagem dos mesmos. Os outros 46% do desperdício, de acordo com a mesma fonte, ocorrem nas etapas de processamento, distribuição e consumo.

No Brasil, para se ter uma ideia, o setor supermercadista perdeu R$ 7,11 bilhões em faturamento em 2016, em razão de alimentos descartados, de acordo com a Abras (Associação Brasileira de Supermercados). Porém, estima-se que em toda cadeia produtiva (campo, indústria, varejo e o consumidor) este valor seja ainda maior.

Muitas empresas possuem políticas para diminuir o desperdício antes da distribuição para o consumidor. Com o advento de novas tecnologias, surgiram novas formas de combater o desperdício de alimentos, o que consequentemente representa uma redução no prejuízo financeiro das mesmas.

Combater o desperdício dentro de uma empresa ou indústria significa utilizar seus recursos de forma mais inteligente e eficiente. Além disso, esse combate significa trabalhar para melhorar processos, práticas e hábitos.

Algumas medidas cabíveis para que as empresas e estabelecimentos podem adotar são:

  • Compre corretamente: Podemos considerar como a primeira e mais importante medida para prevenção de perdas. Tenha um um controle da quantidade necessária de cada insumo ou produto, evitando a aquisição de uma quantidade superior ao consumo ou produção. Priorize fornecedores que possuam pontualidade e compromisso nas entregas, além de garantirem a qualidade dos produtos;
  • Armazenamento próprio: Possuir locais adequados para cada tipo de insumo evita, além de perdas, a contaminação cruzada e otimiza a organização de sua estrutura. Possuir e otimizar espaços exclusivamente para congelados, resfriados, produtos secos e afins garante a qualidade e validade;
  • Treinamento de pessoal: Além dos cuidados com a logística e a estrutura de seu ambiente, é fundamental que sua equipe esteja alinhada e em conformidade com boas práticas no ambiente de trabalho. Criação de políticas internas de controle de qualidade, otimização de processos e produção, entre outros, são algumas das medidas que podem ser tomadas para garantir a fluidez e a qualidade no resultado final.

Se interessou em saber como adequar suas práticas, melhorar a estrutura de sua empresa, e reverter os prejuízos do desperdício em lucro? Entre em contato com a Invista Foods! Siga nossas redes sociais, e fique ligado!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

%d blogueiros gostam disto: